sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Malinche de Laura Esquivel

Livros

Diversos
Após a morte da avó,Malinalli é oferecida como escrava pela própria mãe. Mas este abandono não será a sua desgraça,destinada a servir Cortès, Malinalli servirá de intérprete entre os Conquistadores e os indígenas. Para ela,Cortès é o seu Deus,que regressa para devolver ao seu povo a tranquilidade.Mas cedo descobrirá que,apesar da estranha relação que se estabelece entre ambos,os interesses do seu senhor são bem menos divinos.
Apresentando uma visão bastante particular da conquista,é na contextualização da época que este livro tem o seu grande ponto forte. Tradições,rituais,deuses e crenças são explicados de forma bastante precisa,colocados em evidência pelas claras diferenças que existem entre os conquistadores e o povo de Malinalli.A fé de Malinalli é,na verdade,a grande base da sua ilusão,julgando através das semelhanças entre Cortès e o seu Deus,que serve um libertador,quando não podia estar mais errada nos seus pensamentos.E também as mudanças causadas pelo seu percurso influenciam o crescimento da protagonista;do abandono ao perdão,da submissão à coragem,do vazio à felicidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário