terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

O Monte dos Vendavais de Emily Bronte

Romance
Diversos

Esta é a história de um amor obsessivo e sem contemplações, duro no seu poder, destrutivo na sua imensidade. Esta é a história da estranha ligação que, desde crianças, Catherine e Heathcliff estabelecem entre si, num mundo onde a sombra do ódio é a força omnipotente.
É difícil explicar com clareza o impacto que teve(e continua a ter,pois já o li várias vezes), para mim, a leitura deste livro. Desde a primeira página, esta é uma obra onde não há personagens de boa índole. A inocência é efémera, a compaixão é breve e os sentimentos que reinam são o ódio, o desejo de vingança, o desprezo e a obsessão da posse. E, contudo, neste ambiente de negrura praticamente constante, a autora apresenta-nos personagens que, em toda a sua malevolência, conseguem comover-nos e fascinar-nos, segundo os seus momentos e circunstâncias.
A escrita reflecte o mundo que a autora quis construir: forte e emotiva, quer na violência da vingança quer nos instantes de pura compaixão. E, em cada instante, apesar do estilo narrativo - em que a história nos é contada longos anos após grande parte do seu decorrer - a autora apresenta-nos uma visão de impacto, marcada por momentos poderosos, capazes de nos despertar simpatia até pelo mais odioso dos intervenientes nesta história.
Sombrio, obscuro, este é um livro onde a bondade ocupa muito pouco espaço. Não há heróis nem vilões, apenas reflexos - talvez exacerbados - do lado mais negro da natureza humana. E é esse o elemento que mais se reflecte, particularmente presente na natureza de Heathcliff; nem o mais odioso dos seres é completamente desprovido de sentimentos. Um livro invulgar, perturbador e intensamente negro, mas fascinante na sua estranha natureza.
Para além de tudo isto,é o romance preferido de Edward Cullen e Bella Swan,o par romântico da Saga Twilight...

Diversos

Sem comentários:

Enviar um comentário